Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Melhor para as Nossas Crianças!

As Crianças desde os primeiros momentos de vida dentro da Mãe Merecem o MELHOR...!!! "As Crianças de hoje são os Homens de Amanhã" amiguinhosbebeluchos@gmail.com

O Melhor para as Nossas Crianças!

As Crianças desde os primeiros momentos de vida dentro da Mãe Merecem o MELHOR...!!! "As Crianças de hoje são os Homens de Amanhã" amiguinhosbebeluchos@gmail.com

25 de Abril - Contado as criancas

bomsensoamiguinhos, 25.04.09

 

 Portugal

 

O 25 de Abril

    

 

 

 

 


 

A história dos Cravos Vermelhos
 
"... Celeste repete mais uma vez o que aconteceu na manhã do 25 de Abril.

«Eu trabalhava num restaurante na Rua Braancamp. A casa fazia um ano nesse dia e os patrões queriam fazer uma festa. O gerente comprou flores para dar às senhoras, enquanto que aos cavalheiros se daria um porto. Nesse dia, quando chegámos, o patrão explicou que não ia abrir o restaurante, porque não sabia o que estava a acontecer, e disse-nos para levarmos as flores connosco. Chegámos ao armazém e vimos que eram cravos vermelhos e brancos. Cada um levou um molhe.»

De regresso a casa, Celeste apanhou o metro para o Rossio e dirigiu-se ao Chiado. Deparou-se de imediato com os tanques.
 
«Era um aparato! Quando vi aquilo... Bem, não há palavras. Sabia que alguma coisa se ia dar. E para bem, eu sentia que era alguma coisa para bem», diz.

«Cheguei ao pé do tanque e perguntei o que é que se passava. E um soldado respondeu-me:
 
"Nós vamos para o Carmo para deter o Marcelo Caetano. Isto é uma revolução!"
 
"Então, e já estão aqui há muito tempo?", 
perguntei eu.
 
"Estamos desde as duas ou três horas da manhã. A senhora não tem um cigarrinho?"
 
"Não, eu não fumo. Se tivesse alguma coisa aberta, comprava-vos qualquer coisa para comer, mas está tudo fechado. O que eu tenho são estes cravos. Se quiser tome, um cravo oferece-se a qualquer pessoa."
 
Ele aceitou e pôs o cravo no cano da espingarda. Depois dei a outro e a outro, até ao pé da Igreja dos Mártires. Foi lindo..

«Correu tudo muito bem», diz Celeste. «Tinha de correr, pois os cravos estavam nas espingardas e elas assim não podiam disparar...».


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.